• www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt

História

Lazer

Vitivinicultura

Gastronomia

Artesanato

Capela do Mártir São Sebastião

  • Versão para impressãoEnviar por E-mail

1769 é a data inscrita na fachada principal, sobre o óculo, assinalando a construção da capela. Localizada sobranceira ao rio Sermanha, em zona de povoamento disperso da Região Demarcada do Douro. Situada junto a um cruzamento de estradas, flanqueando a via principal e com a fachada aberta para uma via de pavimento inclinado.

Arquitectura religiosa, setecentista. Capela setecentista de planta longitudinal, simples, interiormente com tecto de madeira e iluminada pelos vãos da fachada axial e lateral. Fachadas com cunhais apilastrados, a principal terminada em empena truncada por sineira e rasgada por portal de verga recta e óculos.
Descrição
Planta longitudinal de um só corpo rectangular com sacristia adossada lateralmente a E., cobertos por telhados de duas águas. Fachadas em alvenaria de granito aparente, as da nave percorridas por embasamento avançado e terminadas em friso e cornija moldurada, sobreposta por beirada simples, de cunhais apilastrados, sendo as da fachada principal sobrepujadas por pináculos. Fachada principal viradada a S., terminando em empena truncada ao centro por sineira, quadrangular, de quatro ventanas, coberta por coruchéu encimado por cruz latina sobre esfera. É rasgada por portal de verga recta, ladeado de óculos circulares, gradeados e encimado por óculo quadrilobado e a data 1769 inscrita em cartela moldurada. Fachada lateral esquerda, a O., cega e na direita, a E., abre-se uma janela de rectangular. A sacristia, a E., termina em empena e é rasgada por pequeno óculo em cruz grega. INTERIOR de espaço único, pavimento de soalho, silhar de azulejos de padrão geométrico com friso superior a envolver as molduras dos vãos das portas, paredes brancas rebocadas, cornija e tecto curvo de madeira envernizada, com caixotões. Nas paredes laterais e frontal, possui painéis de azulejos com frases idênticos aos que tinha na fachada. Altar composto por nicho com sacrário encimado por cruz, em madeira envernizada, assente em estrado de madeira com três degraus escalonados. Sacristia com pavimento de soalho, silhar de azulejos de padrão geométrico policromo, paredes brancas rebocadas e tecto plano de madeira.
Acessos
Lugar do Mártir, junto do cruzamento com as EM 1328 e 1326-2
GPS: N41ᵒ10,991” – W7ᵒ51,105”
Grau
3
Enquadramento
Rural, isolada. Meia-encosta, virada a N., sobranceira ao rio Sermanha, em zona de povoamento disperso da Região Demarcada do Douro. Situada junto a um cruzamento de estradas, flanqueando a via principal e com a fachada aberta para uma via de pavimento inclinado. Devido ao declive acentuado do terreno, sobretudo a E., onde assenta num forte embasamento com frestas de arejamento, formando adro, frontalmente de espaço hemicircular, com guarda metálica entre plintos e portão central com acesso por degraus.

 


Descrição Complementar
Na fachada lateral direita existe lápide, de mármore, com a inscrição, em 8 regras: Julho de 1948 HOMENAGEM DE SAUDADE E GRATIDÃO Ao falecido d'esta terra ARNALDO FRIAS DE MAGALHÃES Que como promessa pela cura dum filho e num exemplo valoroso de fé em Deus deu cinquenta mil escudos para a reconstrução d'esta capela.
Utilização Inicial
Religiosa: capela
Utilização Actual
Religiosa: capela com culto semanal e festa a 20 de Janeiro
Propriedade
Privada: Igreja Católica
Época Construção
Séc. 18 / 20
Cronologia
1769 - data inscrita na fachada principal, sobre o óculo, assinalando a construção da capela; séc. 20 - colocação do lambril de azulejos e painéis azulejados com inscrições.
Características Particulares
Destaca-se a forma pouco vulgar da sineira, de construção mais recente, que nesta pequena capela imita o coroamento de uma verdadeira torre sineira de igreja, com quatro ventanas e cobertura em coruchéu. Refiram-se ainda os painéis de azulejos do interior, com frases de teor litúrgico, os quais lhe conferem um carácter "kitch". Sobre o óculo central da fachada principal possui cartela com data de construção inscrita.
Dados Técnicos
Sistema estrutural de paredes autoportantes.
Materiais
Estrutura de alvenaria de granito; molduras dos vãos, sineira, pináculos, embasamento, friso e cornija em cantaria de granito; portas e caixilharia de madeira; vidros policromos; pavimentos, tectos e altar de madeira; silhar e painéis de azulejos; cobertura de telha de meia-cana.
Bibliografia
AZEVEDO, Correia de, Património Artístico da Região Duriense, Vila do Conde, 1972, p. 27.
Intervenção Realizada
Comissão fabriqueira: 1998 - arranjo da sacristia e colocação do lambril de azulejo; séc. 21, início - obras de conservação, com remoção do reboco exterior.
Observações
Antes das últimas obras, a fachada principal era ornamentada por dois pequenos painéis com pintura figurativa policromada e cinco painéis de azulejos com orla de folhagens azul com expressões litúrgicas. As molduras do óculo da sacristia eram pintadas de vermelho.
Fonte
S.I.P.A. por Ricardo Teixeira

 

Freguesias e Património

Mesão Frio oferece mais...