• www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt

História

Lazer

Vitivinicultura

Gastronomia

Artesanato

Alminhas da Calçada

  • Versão para impressãoEnviar por E-mail

"QUEM LEVANTOU AS ALMINHAS / FE-LO COM ESTA INTENÇÃO / PEDIR A QUEM VAI PASSANDO / PELAS ALMAS UMA ORAÇÃO"

Sobranceira a um ribeiro afluente do Douro, está numa zona de povoamento disperso da Região Demarcada do Douro.  Inserem-se na curvatura de um muro de xisto, com degrau frontal em granito, no entroncamento entre um caminho rural calcetado com a estrada municipal.

Arquitectura religiosa, vernácula. Alminhas de encruzilhada, de arquitectura popular, de nicho inserido em estrutura rectangular adossada a um muro.
Descrição
Estrutura de alvenaria de xisto com juntas brancas rebocadas, de recorte rectangular encimada por pilares laterais baixos e remate hemicircular central, à moda de frontão curvo. No centro, nicho de granito assente sobre mesa saliente, com moldura e remate em cornija de arco abatido, encimada com telhas de meia-cana. Porta metálica com rede de padrão com cruzes e uma cruz latina central, pintada de verde, com ranhura inferior para as esmolas. No interior, sobre a parede pintada de branco, painel de azulejos azuis, com orla policromada, representando, no registo superior, a Virgem com o Menino e em baixo figuras laterais de anjos libertando do fogo as almas em representação antropomórfica. Lateralmente, no exterior, ao nível da cornija, painel de azulejos com orla azul e inscrição em quatro regras "QUEM LEVANTOU AS ALMINHAS / F--LO COM ESTA INTENÇÃO / PEDIR A QUEM VAI PASSANDO / PELAS ALMAS UMA ORAÇÃO".
Acessos
Pela EM. 601, a partir de Mesão Frio, até ao Lugar da Estrada, de onde parte o desvio para o lugar do Paço, situando-se as alminhas à face da estrada, no entroncamento dum caminho rural; GPS: N41ᵒ10,323” – W7ᵒ51,931”
Grau
3
Enquadramento
Rural. Meia-encosta, virada a S., sobranceira a um ribeiro afluente do Douro, numa zona de povoamento disperso da Região Demarcada do Douro. Inserem-se na curvatura de um muro de xisto, com degrau frontal em granito, no entroncamento entre um caminho rural calcetado com a estrada municipal.
Utilização Inicial
Religiosa: Alminhas
Utilização Actual
Religiosa: Alminhas
Propriedade
Pública: municipal
Época Construção
Séc. 19 (conjectural)
Cronologia
Séc. 19 - provável construção.
Características Particulares
Destaca-se o contraste harmonioso entre a estrutura de alvenaria de xisto com juntas brancas rebocadas, tipo espaldar, e o nicho em cantaria de granito moldurado. A cornija encontra-se coberta com telha de meia-cana.

 


Dados Técnicos
Estrutura autoportante.
Materiais
Estrutura de alvenaria de xisto, nicho de cantaria de granito, portão em ferro, cobertura em telha de meia-cana, painéis de azulejos azuis e policromados.
Observações
O painel de azulejos é da fábrica Aleluia, de Aveiro.
Fonte
S.I.P.A. por Ricardo Teixeira

 

Freguesias e Património

Mesão Frio oferece mais...