• www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt

História

Lazer

Vitivinicultura

Gastronomia

Artesanato

Casa dos Guedes

  • Versão para impressãoEnviar por E-mail

No Terreiro da Estopa encontra-se a Casa dos Guedes. Não tem brasão de armas, mas a sua existência remonta ao princípio do século XVIII, confirmada pelo ano de 1704 gravado no frontal da capela virada para a via pública. O seu último possuidor, nos anos oitenta do século passado, foi o Sr. António da Silva Guedes.

Arquitectura residencial, barroca. Solar de planta rectangular composto por capela e ala residencial, volumetricamente indistintos, com fachada principal em cantaria aparente, de dois pisos e dois panos, definidos por pilastras toscanas, e terminada em duplo friso e cornija. Num dos panos abre-se o portal da capela, de verga recta sobre pilastras, encimado por duplo friso e frontão triangular interrompido por cruz; a ala residencial é rasgada por vãos rectilíneos de molduras simples, compostos no piso térreo por janelas de peitoril gradeadas e portas e, no segundo, por janelas de sacada sobre três consolas e guardas em ferro.
Descrição
Planta rectangular irregular, formando inflexão na fachada principal, tendo corpos adossados na fachada posterior. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhados de quatro águas. Fachada principal virada a NE., em cantaria aparente, com cunhais e dois panos definidos por pilastras toscanas, de dois pisos e terminada em duplo friso, o inferior moldurado, e cornija bastante avançada formando quase aba corrida, inferiormente decorada por almofadas rectangulares, de diferentes dimensões dispostas alternadamente, as menores assente em mísulas volutadas, sobreposta por beirada simples; no alinhamento das pilastras, as almofadas são maiores, surgindo igualmente sobre mísulas volutadas, mais largas e integrando gárgulas de canhão, caneladas. O pano esquerdo, de aparelho regular, possui portal de acesso à capela, de verga recta, sobre pilastras toscanas e encimada por friso com quatro almofadas relevadas, tendo as duas centrais a inscrição ANNO 1704, e frontão triangular interrompido por cruz latina, de braços quadrados percorridos por filete, sobre elemento curvo que se desenvolve no tímpano; lateralmente surgem dois pináculos piramidais, almofadados, sobre acrotério. Á direita rasgam-se, no piso térreo, três janelas de peitoril, molduradas e gradeadas e um portal de verga recta, moldurado, actualmente entaipado, encimado por cornija recta; no segundo piso abrem-se três janelas de sacada, rectilíneas, molduradas assentes sobre três consolas, e com guarda em gradeamento de ferro; entre as duas primeiras janelas (a contar da esquerda), abre-se ainda vão rectangular, de capialço, também entaipado. No pano direito, de aparelho irregular, rasgam-se, no piso térreo, uma porta de verga recta, com moldura encimada por cornija recta, entre duas janelas de peitoril, molduradas e gradeadas e, no segundo, quatro janelas de peitoril rectilíneas, molduradas; no extremo esquerdo possui pequeno vão rectangular de capialço.
Acessos
Rua da Vitória, nº 46, 66, Terreiro da Estopa. WGS84: 41º09'35.55''N., 7º53'23.53''O.
Grau
5

 


Enquadramento
Urbano, flanqueado por habitações de igual cércea, em pleno centro histórico, formando frente de rua, possuindo passeio separador. A fachada principal adapta-se ao perfil do arruamento e, em frente, do outro lado da rua, a antiga estrada nacional, possui pequena praça do mercado, com bancos de madeira.
Utilização Inicial
Residencial: solar com capela
Utilização Actual
Residencial: solar com capela
Propriedade
Privada: pessoa singular
Época Construção
Séc. 18
Cronologia
1704 - data inscrita num friso sobre o portal da capela da casa; 1758 - referência à capela de Nossa Senhora da Vitória nas Memórias Paroquiais da freguesia de São Nicolau, pertencente à casa de Vicente de Távora, na freguesia de Loivos da Ribeira mas na época doada por ele à Irmandade dos Clérigos de São Pedro da vila com obrigação de lhe porem cadeira na capela maior; posteriormente a capela foi incorporada no solar dos Guedes entretanto construído; o dono foi cunhado do capitalista João Rodrigues Sequeira, que obteve fortuna no Brasil; séc. 20 - alteração do esquema de fenestração da fachada principal.
Características Particulares
Solar com fachada principal fazendo ligeira inflecção, acompanhando o perfil do arruamento, e tendo o pano direito reformulado, conforme é visível pela irregularidade do aparelho, e pela transformação das janelas de sacada em peitoril. De destaque é o remate da fachada, com duplo friso e cornija muito avançada, quase formando aba corrida, decorada por almofadas relevadas, de diferente tamanho, as menores sobre mísulas volutadas, que também surgem sobre as pilastras e sob as gárgulas de canhão. Ao que parece, a capela já existia anteriormente à construção do solar, tendo sido nele integrada em data incerta.
Dados Técnicos
Sistema estrutural de paredes portantes.
Materiais
Estrutura em cantaria aparente; pilastras, frisos e cornijas, molduras dos vãos em cantaria de granito; portas de madeira, uma delas parcialmente chapeada; caixilharia em alumínio; vidros simples; grades e guardas em ferro; algerozes metálicos; cobertura de telha.
Bibliografia
DIAS, António Gonçalves, Fastos de Mesão Frio. Crónicas Escritas à guisa de Monografia, Porto, 1999.
Observações
EM ESTUDO. *1 - Segundo António Gonçalves Dias, a designação Rua da Vitória teria resultado de nela ter existido a capela em honra de Nossa Senhora da Vitória, que no séc. 18 foi integrada ou aproveitada para a construção do solar dos Guedes.
Fonte
S.I.P.A. por Paula Noé

 
 

Freguesias e Património

Mesão Frio oferece mais...