• www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt

História

Lazer

Vitivinicultura

Gastronomia

Artesanato

Chafariz do Largo do Cruzeiro

  • Versão para impressãoEnviar por E-mail

1861  é a data inscrita na cartela do espaldar, assinalando a sua construção pela Câmara Municipal na frontaria do antigo Convento da Ordem Terceira de São Francisco  onde se tinham instalado os Paços do Concelho em 1834. Em 1940  foi deslocada pela Câmara Municipal do largo onde então se erguia para o actual local, devido a ter sido aí colocado um padrão comemorativo dos centenários da nacionalidade.

Arquitectura infraestrutural, revivalista. Fonte revivalista com espaldar de planta rectangular e corpo em cantaria, frontalmente definido por pilastras, rematado em cornija de lanços e com tanque rectangular alimentado por duas bicas.
Descrição
Espaldar de planta rectangular e corpo de cantaria, frontalmente definido por pilastras em silharia fendida, e rematado em cornija de lanços sobrelevada ao centro; nos cunhais e ao centro é coroado por pináculos pontiagudos sobre plintos paralelepipédicos. O espaldar é decorado por um filete moldurado acompanhando o movimento da cornija de remate, e, ao centro, por uma cartela elíptica definida por toro com folhagem e flores-de-liz, dispostas em cruz, contendo a inscrição: C. M. / DE / MEZÃO FRIO / 1861. Frontalmente, dispõe-se tanque rectangular, assente em embasamento de dois degraus para vencer o declive do terreno, do lado N.. É alimentado por duas bicas de forma tronco-cónica com decoração vegetalista e dois tubos metálicos, no alinhamento dos quais surge duas réguas métálicas em semicírculo.
Acessos
Largo do Cruzeiro. WGS84: 41º09'42.20''N., 7º53'14.96''O.
Grau
3
Enquadramento
Urbano. Na periferia da vila de Mesão Frio, de flanco, virado para o largo frontal, formando com a rua que liga a Vila Marim. Encontra-se parcialmente adossado a um edifício, não possuindo qualquer separador para além dos degraus que constituem o seu embasamento.
Utilização Inicial
Infraestrutural: fonte pública
Utilização Actual
Infraestrutural: fonte pública
Propriedade
Pública: municipal
Época Construção
Séc. 19

 


Cronologia
1861 - data inscrita na cartela do espaldar, assinalando a sua construção pela Câmara Municipal na frontaria do antigo Convento da Ordem Terceira de São Francisco, onde se tinham instalado os Paços do Concelho em 1834; 1940 - deslocada pela Câmara Municipal do largo onde então se erguia para o actual local, devido a ter sido aí colocado um padrão comemorativo dos centenários da nacionalidade.
Características Particulares
Fonte de estrutura idêntica à do Lg. da Independência, tendo sido construída na mesma data. Caracteriza-se pela extravagância das formas do frontão. A cornija é acompanhada por um filete inferior semelhando entablamento. Exibe no centro do espaldar uma cartela elíptica inscrita.
Dados Técnicos
Sistema estrutural de paredes portantes.
Materiais
Espaldar, tanque e pavimento, de granito; réguas em ferro.
Bibliografia
AZEVEDO, Correia de, Património Artístico da Região Duriense, Vila do Conde, 1972, p. 18; DIAS, António Gonçalves, Fastos de Vila Real, Porto, 1999.
Observações
Originalmente este chafariz era idêntico ao do Largo do Cruzeiro que entretanto foi remodelado, tendo sido construídos na mesma data.
Fonte
S.I.P.A. por Ricardo Teixeira

 
 

Freguesias e Património

Mesão Frio oferece mais...