• www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt

História

Lazer

Vitivinicultura

Gastronomia

Artesanato

A Economia

  • Versão para impressãoEnviar por E-mail

 

O pequeno concelho de Mesão Frio fecha a Sul o grupo de concelhos que se integram nesta região quente do Distrito de Vila Real. O vinho maduro de ramo e feitoria e vinho fino é, em todas as freguesias a produção mais abundante, aquela com que se faz negócio. As restantes culturas são comuns à região: azeite, cereais e centeios, milhos miúdos, milho grosso, trigo, cevada, as frutas, a castanha, o mel. Transmite-se a ideia de uma área de ricas e abundantes produções, onde o vinho maduro ressalta claramente como o grande cultivo, que tudo mobiliza e condiciona. A economia é por então essencialmente dominada pelo sector agrícola. Aliás assim continuará, para além do período histórico do Antigo Regime até aos nossos dias. Por outro lado, a economia apresenta-se nalguns pontos activamente mercantilizada, suportando deste modo o particular desenvolvimento da vitivinicultura, contribuindo para fornecer o mercado interno e a exportação. A economia agrícola, como em geral toda a economia do Antigo Regime, está fortemente condicionada pelas possibilidades físicas da terra e condicionalismos e variações climatéricas, pelo nível pouco desenvolvido dos equipamentos técnicos, pelas tradições culturais e não menos condicionante, pelo regime e enquadramento político-social e regime senhorial em que se insere a vida das populações e o acesso à terra. As culturas agrícolas dominantes são as ligadas à produção do vinho, de capital importância para a economia. O vinho da região prima pela qualidade e é garantido pelas condições físicas adequadas, pela organização de transporte – fluvial pelo Douro – e a existência de mercados internos e de exportação, garantidos e estimulantes.
O comércio tem o seu principal suporte no grande número de feiras, que são a expressão, por excelência, do pequeno raio do comércio local, imposto pelas dificuldades físicas e técnicas de comunicação e circulação, mas também pelos inúmeros espartilhos administrativos, económicos e fiscais postos pelos concelhos e seu sistema autárquico e alfandegário ao desenvolvimento e formação de um mercado regional. Este comércio é alimentado essencialmente pela produção doméstica ou oficinal local que é levada às feiras e mercados em carros de bois, recoveiros e almocreves.

 

Freguesias e Património

Mesão Frio oferece mais...