• www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt
  • www.mesaofrio.com.pt

História

Lazer

Vitivinicultura

Gastronomia

Artesanato

Cidadelhe

  • Versão para impressãoEnviar por E-mail

altaltaltalt

Étimo medieval: Civitadelhe

Área geográfica: 285,5 Hectares

Data histórica: Ano 134 A. C. (Destruição de Ciutadelia por Junius Brutus)

Padroeiro: São Vicente

Figura Pública: Manuel Pereira Peixoto de Almeida Carvalhais

Gastronomia: Anho assado com arroz de forno e feijoada.

Festividades: São Vicente (22 de Janeiro) e São Gonçalo (variável em Junho)

Paisagem obrigatória: Ponte dos Martinhos e Castro Céltico

Património edificado: Igreja Matriz, Castro Céltico, Ponte dos Martinhos, Casa do Paço, Casa do Terreiro, Casa do Outeiro e Casa do Côtto. 

Actividades económicas: Agricultura, Vitivinicultura e Olivicultura.

A antiga cidade fortificada é, hoje, a menos populosa do Município de Mesão-Frio, no entanto, orgulha-se de ser a que possui as mais antigas referências escritas da sua memória histórica. Muito antes Portugal ter-se emancipado como reino independente, já a antiquíssima povoação lusitana se denominava CIVITADELLA ( a cidade de Délia) e era uma localidade fortificada que foi atacada pelas tropas do general romano Decimus Junios Brutus no ano de 134 A.C..

Os Primitivos moradores destas terras ergueram as muralhas do Castro de Cidadelhe para proteger os seus lares a haveres das incursões dos inimigos. Não tinham organização militar para os defender, assim, eles próprios se incumbiam da sua defesa. Naquela época um povoado que não tivesse capacidade de se defender era considerado “terra pobre”, desprezível. Após uma invasão, abatia-se o que restava das fortificações destruídas e mudava-se de sítio. Assim aconteceu em Cidadelhe, após terem sido derrotados, pelas bem organizadas tropas romanas,  trouxeram a sua identificação toponímica para o vale inferior e refizeram os seus lares na actual povoação de Cidadelhe.

Freguesias e Património

Mesão Frio oferece mais...